Buscar

Justiça determina que siga arbitragem da Petros e Previ


A Petrobras informou que foi proferida, no final da última quinta-feira (8), uma decisão judicial determinando a continuidade da arbitragem instaurada pela Fundação Petrobras de Seguridade Pessoal (Petros) e pela Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) perante a Câmara de Arbitragem do Mercado (CAM), da B3.

“A Petrobras reitera que seguirá buscando a anulação da sentença parcial, por suas graves falhas e impropriedades, e continuará a se defender vigorosamente, em respeito a seus acionistas, em todas as arbitragens de que é parte”, comunicou a petroleira estatal. De acordo com a companhia, em respeito às regras da CAM, a ação judicial tramita em segredo de justiça.


Os dois maiores fundos de pensão do Brasil buscam uma indenização por parte da Petrobras em razão das perdas registradas com a desvalorização das ações da companhias, a partir do momento em que vieram à tona as informações sobre fraudes nos relatórios financeiros e comunicados divulgados pela empresa petrolífera ao mercado em geral.


A ação da Petros e da Previ contra a companhia foi aberta em 2017, quando a Petrobras admitiu para a Justiça e a investidores norte-americanos que alguns de seus administradores haviam  omitido ou adulterado informações aos acionistas.

Depois do episódio, a companhia fechou acordos nos Estados Unidos para que os processos judiciais fossem encerrados, custando aos cofres da empresa mais de US$ 3 bilhões (cerca de R$ 16,6 bilhões na cotação do dólar).


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


fonte: https://www.sunoresearch.com.br/

Trabalhando em prol dos
Aposentados e Pensionistas
do Banco do Brasil
no Estado do Paraná.

Rua Voluntários da Pátria, 475

Edifício ASA - 5º Andar - cj 501

 Centro - Curitiba - PR - 80020-000

MTP_Logo 2020_quadrada.png
(41) 3223.4907